Governo de ST discute segurança

O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque se reuniu nesta terça-feira(16) com diversos segmentos da sociedade para mais uma vez discutir a criação do Conselho Municipal de Segurança. Esta é a segunda reunião realizada no espaço de 15 dias, quando, provocado por empresários locais, o governo do município patrocinou o encontro de diversos segmentos da […]

17 de julho de 2013 | 18:33

O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque se reuniu nesta terça-feira(16) com diversos segmentos da sociedade para mais uma vez discutir a criação do Conselho Municipal de Segurança.Reunião

Esta é a segunda reunião realizada no espaço de 15 dias, quando, provocado por empresários locais, o governo do município patrocinou o encontro de diversos segmentos da sociedade para analisar a necessidade da instalação de um fórum permanente para discutir as questões de segurança no município.

Estiveram presentes nestes encontros o representante da CDL local, o presidente Everaldo de Melo Lima, Francisco Mourato representando o Sindicato Patronal, Rogério Andrada pela Maçonaria, os empresários Zezinho Oliveira, Diógenes Carvalho e Antonio Alves, o presidente da OAB em Serra Talhada, Dr. Esterffeson Nogueira, o Tenente Coronel Alfredo Wanderlei de Carvalho e o Major Marcondes, representantes do 14 BPM, o delegado regional da polícia civil, Dr. Washington Monteiro, o promotor criminal Dr. Fabiano Melo Pessoa e a Juíza de Direito da Vara Criminal, Dra. Flávia Figueira, além de secretários do governo municipal e do prefeito Luciano Duque.

Segundo o Duque  “temos que pensar segurança pública preventivamente, é muito mais barato para o estado”, disse ele. A intenção é procurar atacar os pontos vulneráveis da segurança pública e também criar uma rede que previna o envolvimento de cidadãos em conflitos.

De acordo com informações do secretário de governo Josembergues Melo, o município já possui uma lei para instalação do Conselho municipal de Segurança, trata-se da lei 1251 de dezembro de 2009 que agora é resgatada e passará por adequações a fim de se instalar o mais rápido possível o Conselho, sem no entanto parar com as ações que já começam a serem desenvolvidas pelo atual grupo.

A prefeitura aproveitou para informar que já está em estudo, tendo inclusive já efetuado levantamento orçamentário para instalação de aproximadamente 30 câmaras de monitoramento em todo município, o que conforme o coronel Wanderlei será de extrema utilidade no combate ao crime.

Também determinou-se a colocação em prática da lei municipal 1278/2010 que proíbe o uso  de capacete dentro de estabelecimentos. Para tanto será deflagrada uma ampla campanha em parceria com a CDL local.

Questões relativas a iluminação pública e trânsito também estão na pauta do Conselho que aponta para soluções favoráveis para população já num curto espaço de tempo.

Uma próxima reunião ficou agendada para o próximo dia 06 de agosto quando novas metas serão traçadas.