ST recebe comissão do senado para debater transposição

Prefeitos, vereadores, deputados, lideranças políticas, integrantes do Ministério da Integração Nacional e representantes da sociedade civil se reuniram, em audiência especial, nesta sexta-feira (30), no município de Serra Talhada, para debater o andamento das obras da Transposição do Rio São Francisco. A audiência pública foi proposta pelo relator da Comissão Especial que acompanha a obra […]

30 de agosto de 2013 | 22:38

Prefeitos, vereadores, deputados, lideranças políticas, integrantes do Ministério da Integração Nacional e representantes da sociedade civil se reuniram, em audiência especial, nesta sexta-feira (30), no município de Serra Talhada, para debater o andamento das obras da Transposição do Rio São Francisco. A audiência pública foi proposta pelo relator da Comissão Especial que acompanha a obra no Congresso Nacional, senador Humberto Costa (PT) e presidida pelo senador paraibano, Vital do Rego (PMDB). O prefeito anfitrião, Luciano Duque, também participou das discussões junto à população.

Duque foi convidado a acompanhar a cTRANSPOSIÇÃOomissão de senadores para vistoriar um dos trechos das obras da transposição no município de Custódia, a cerca de 100 km da Capital do Xaxado. “Costumo dizer que essa obra é a obra do século para o Nordeste, pois vaia atender várias bacias e cidades. Obra idealizada e executada com muita coragem. Claro que existem dificuldades, mas não adianta ficar só jogando pedras. Iniciativas como essa, da comissão de senadores, são valiosas no trabalho de fiscalização do que está sendo feito de certo ou errado e por isso, todos aqui estão de parabéns”, ressaltou Duque, na ocasião.

Também estiveram presentes ao evento os deputados Gonzaga Patriota, (PSB), Manoel Santos (PT), técnicos do Ministério da Integração Nacional, o procurador da República, Luiz Antônio Amorin e os prefeitos dos municípios de Floresta, Flores, Quixaba, Água Belas, Santa Terezinha, Calumbi, Ouricuri. Além de políticos e lideranças, a audiência mobilizou parte da cidade. Cerca de 30 alunos do Colégio Municipal Cônego Torres, com idade de 12 a 15 anos, também acompanharam o evento e participaram da plenária popular.

“O objetivo aqui foi verificar como andam as atividades da Transposição na Região e ouvir a sociedade sobre as suas demandas em relação a esse projeto. Acho que tivemos um evento muito positivo porque, especialmente em uma época como essa em que sofremos com a seca, sabemos como é importante fazer com que, o mais rápido possível, a gente tenha água nas torneiras da população sertaneja”, afirmou Humberto Costa. Quando a transposição, que passa pelos estados de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte, estiver pronta, vai beneficiar mais de 12 milhões de nordestinos em quase 400 municípios.