Serra Talhada vai ter Disque Denúncia

 O Comitê Municipal de Segurança Pública se reuniu mais uma vez nesta terça-feira (6) para dar continuidade aos trabalhos que vem sendo desenvolvidos pelo Governo Municipal, Ministério Público, Poder Judiciário, Polícia Militar, Polícia Civil e sociedade civil organizada para formação do Conselho de Segurança.   Esta é a quarta reunião do Comitê e já começa […]

8 de agosto de 2013 | 19:38

 O Comitê Municipal de Segurança Pública se reuniu mais uma vez nesta terça-feira (6) para dar continuidade aos trabalhos que vem sendo desenvolvidos pelo Governo Municipal, Ministério Público, Poder Judiciário, Polícia Militar, Polícia Civil e sociedade civil organizada para formação do Conselho de Segurança.

 

Esta é a quarta reunião do Comitê e já começa a apresentar resultados. Na oportunidade foram apresentados adesivos que serão distribuídos numa campanha para o cumprimento da Lei |Municipal nº 1278 que proíbe o uso de capacetes para ingresso e permanência em locais públicos. Os adesivos foram patrocinados por empresários locais numa ação integrada com os órgãos que fazem parte do Comitê.

 

A grande novidade da reunião foi a palestra de Alexandre César, coordenador do disque denúncia agreste. César compareceu a pedido do Comitê para explicar sobre uma possível implantação de um disc-denúncia na capital do xaxado, o que deverá acontecer em breve, juntamente com uma ampla campanha de divulgação junto à população.

 

“O uso do dique denúncia é acima de tudo um ato de cidadania e inibe a criminalidade”, disse o palestrante garantindo que possui dados positivos do uso do serviço em Recife, Caruaru e Petrolina.

 

As propostas apresentadas por César foram aceitas pelo Comitê que espera agora apenas formalizar a parceria com o disque reuniãodenúncia agreste e dar início aos serviços no município.

 

Na oportunidade o Secretário de Governo, Josembergues Melo, informou que já está em fase final o projeto que cria o Conselho Municipal de Segurança e aproveitou para marcar o próximo encontro que deverá acontecer no dia 10 de setembro, tendo como pauta de discussão a violência contra mulher, um fato que vem se agravando no município e que “precisa ser combatido imediatamente”, declarou ele.