Serra Talhada sedia 2º encontro do Monir

Serra Talhada sediou o 2º Encontro Municipal do Movimento Negro pela Igualdade Étnico-Racial (Monir). O evento, que aconteceu no último final de semana, reuniu diversas lideranças negras da região. Participaram representantes da Fundação Palmares/Minc, do Movimento Negro de Olinda, da Secretaria Estadual de Combate ao Racismo do PT, do Coletivo Nacional de Negros LGBT e […]

27 de julho de 2013 | 18:12

Serra Talhada sediou o 2º Encontro Municipal do Movimento Negro pela Igualdade Étnico-Racial (Monir). O evento, que aconteceu no último final de semana, reuniu diversas lideranças negras da região. Participaram representantes da Fundação Palmares/Minc, do Movimento Negro de Olinda, da Secretaria Estadual de Combate ao Racismo do PTmonir 1, do Coletivo Nacional de Negros LGBT e o prefeito da Capital do Xaxado Luciano Duque.    

O encontro teve o objetivo de construir propostas em áreas consideradas estratégicas para a comunidade negra na cidade, incluindo, entre outras, acesso à moradia. Na ocasião, foi entregue nas mãos do prefeito uma pauta de reivindicações visando a melhoria da qualidade de vida de negros e negras de Serra Talhada.

Ao final, Duque foi agraciado com o certificado “Negra Bastiana” pelos serviços prestados para o fortalecimento da cultura afrodescendente no Estado. “Fizemos questão de parabenizar o gestor e seu secretário, Euclidez Ferraz, pela iniciativa da criação da primeira Secretaria de Igualdade Racial de Pernambuco”, justificou o presidente do Monir estadual, Diego Ferreira.

Também receberam a condecoração o secretário de Agricultura Familiar do município, José Pereira, o deputado estadual Manoel Santos, o líder comunitário Pessival Gomes e ambientalista Bonzinho Magalhães. Cerca de 130 pessoas participaram das discussões 2º Encontro do Munir. O movimento irá discutir propostas mais amplas durante um encontro estadual que ocorre em setembro.

COMUNIDADES SERÃO RECONHECIDAS

No último domingo (21), coordenadores do Monir de Serra Talhada acompanharam a representante da Fundação Palmares/Minc, Maria José da Silva, numa visita na região do Serrote Pelado, na zona rural da Capital do Xaxado, com o objetivo de conhecer comunidades quilombolas existentes município.

Bem como agilizar a certificação de cada uma delas junto à direção da Fundação Palmares em Brasília. Atualmente, a Capital do Xaxado possui 15 comunidades consideradas herdeiras de quilombos.

“O primeiro passo as comunidades descendentes de quilombos em Serra Talhada já deram, que foi se auto-reconhecerem como tais, o que chamamos de auto-atribuição”, explicou Diego Ferreira, afirmando que, agora, centenas de famílias estão à espera do reconhecimento vindo do Governo Federal.